Gabinete de Promoção do
Programa Quadro de I&DT

Espaço

Orçamento: 1,50 mil milhoes EUR (2014 - 2020)

As atividades de pesquisa espacial enquadram-se, no H2020, no Pilar II (Liderança Industrial) do Programa Específico de execução do Horizonte 2020 (H2020).

O Tema Espaço visa contribuir para o reforço da liderança e da competitividade industrial Europeia e as suas atividades deverão ser realizadas em conjunto com as atividades de investigação espacial dos Estados-Membros (EM) e da Agência Espacial Europeia (ESA), com o objetivo de construir uma complementaridade efetiva entre os diferentes atores.

 

Objetivos especificos do tema Espaço

- Assegurar a competitividade europeia, a autonomia e a inovação europeias em atividades espaciais através de:

 

- Permitir avanços em tecnologias espaciais
O cidadão europeu está gradualmente dependente dos recursos espaciais. É, por isso,  vital garantir a capacidade de acesso ao espaço, a capacidade de desenvolvimento tecnológico, a manutenção e operação dos sistemas espaciais em órbita da Terra e fora dela. A construção destas capacidades exige investimentos, da pesquisa e inovação em tecnologias espaciais (lançadores, satélites, robótica, instrumentos e sensores) à demonstração e validação de tecnologia e conceitos no Espaço.  Atendendo a que a Europa é atualmente uma das três principais potências espaciais mas com um orçamento de 20% da NASA, importa reforçar o investimento ao longo de toda a cadeia de valor, nomeadamente por via de:

 

- Permitir a exploração de dados espaciais

O objetivo é assegurar a ampla utilização dos dados espaciais de missões europeias atuais ou futuras e nos domínios científico, público e comercial. Com vista a um melhor retorno do investimento europeu no espaço e à melhoria da capacidade de resposta aos desafios societais, é fundamental inovar na aquisição, calibração, processamento, interoperabilidade, fusão, validação e disseminação de dados, recorrendo às ICT.  Será apoiada a rápida introdução dessas inovações nos processos de tomada de decisão, na mobilidade, na agricultura e na exploração de dados para a investigação científica.

 - Promover a investigação europeia para apoio a parcerias internacionais no domínio do espaço

O objetivo é apoiar a contribuição da investigação e inovação europeias em parcerias internacionais a longo prazo no domínio espacial.

A nível mundial, a perda de satélites e de infraestruturas terrestres por ameaças cósmicas (meteorologia espacial e detritos espaciais) representa cerca de 100 milhões de euros por ano. Estas ameaças têm grande impacto nas infraestruturas internacionais (por exemplo, as missões de exploração robótica e a Estação Espacial Internacional, ISS). O desenvolvimento da tecnologia espacial tem cada vez mais lugar em parcerias internacionais, promovendo o acesso dos cientistas e da indústria europeia a projetos internacionais. A contribuição da União para este esforço espacial global tem de ser enquadrada nos roteiros estratégicos de longo prazo (10 anos e mais), alinhando as prioridades da política espacial da União com os parceiros europeus internos, como as Agencias Espaciais Nacionais e a Agência Espacial Europeia (ESA), com os parceiros internacionais (por exemplo COSPAR, UNOOSA) e com as agências espaciais das nações que desenvolvem atividades espaciais como a NASA e ROSCOSMOS.

 

Aspetos de execução específicos

As prioridades de investigação e inovação no domínio espacial no H2020 estão em consonância com as prioridades da política espacial da União, tal como definidas pelo Conselho Espaço e na Comunicação Para uma Estratégia Espacial da União Europeia ao serviço do cidadão A implementação processar-se-á em colaboração com as partes interessadas da indústria espacial europeia, PMEs, universidades e institutos de tecnologia, representados pelo Grupo Consultivo para as Questões Espaciais, a ESA e as agências espaciais nacionais. No que diz respeito à participação em empresas internacionais, a agenda de investigação e inovação será definida em colaboração com os parceiros internacionais (por exemplo, NASA, ROSCOSMOS, JAXA).
A aplicação das tecnologias espaciais deve ser ainda apoiada ao nível dos desafios societais.

 

 

MAPA GERAL DO SITE